Bruxelas
 

Como aproveitar ao máximo Bruxelas em 3 dias

Planejando uma viagem para Bruxelas? Inspire-se sobre o que fazer enquanto estiver lá com nossa ideia de roteiro de três dias perfeitos. História, cultura, entretenimento, restaurantes... Faça tudo em um ritmo confortável e não perca nada!



▼ Veja as atividades

Central tanto em Bruxelas quanto no coração de todos os Belgas, assim é a Grande Praça, um tesouro da arquitetura neogótica, que inicia sua estadia em Bruxelas. Ao longo das fachadas particularmente luxuosas e exuberantes, a prefeitura logo chama a atenção, com os mil arcos da Casa do Rei (Broodhuis) e as casas das corporações. Ao observar os detalhes destes edifícios de estilo gótico flamboyant, você percebe uma série de detalhes arquitetônicos. Reserve um tempo na primeira manhã da sua estadia em Bruxelas para apreciar essa praça sentando no terraço de uma das cervejarias seculares situadas nas redondezas. Não se apresse. Você tem tempo de contemplar os enfeites dourados das fachadas, o requinte das alegorias esculpidas na moldura de muitas janelas. É pena se apressar quando se está em uma das praças mais lindas do mundo.
Aproveite que está passando pelo bairro ao redor da Grande Praça para passear nestas ruas. De tarde, ande pelas ruas do bairro Saint-Jacques. Este é o território do famoso Manneken-Pis, uma pequena estátua em cima de uma modesta fonte que hoje virou símbolo da cidade. No entorno, conheça a praça da Vieille-Halle-aux-Blés com suas casas de tijolos terrivelmente pitorescas e ua estátua surpreendente que presta uma homenagem ao herói da cidade : Jacques Brel.
Em sua primeira noite da sua estadia em Bruxelas, ouse a originalidade e a folia no Goupil Le Fol, um dos endereços emblemáticos do bairro. Bar com decoração anárquica com todo tipo de objetos, o Goupil Le Fol é o lugar ideal para tomar um drinque com amigos tranquilamente e ainda se perder dando uma volta nos diversos salões que comunicam entre si. Este estabelecimento à parte no cenário noturno de Bruxelas agrada muito aos amantes da música francesa.

Dia 2 >

▼ Veja as atividades

De manhã cedo, depois do café da manhã no café típico de Bruxelas Pain quotidien, dirija-se ao bairro do Mont des Arts. Aqui começa o lado mais cultural da sua estadia em Bruxelas. Em cima de uma colina que domina uma parte da cidade encontram-se entre outros, os museus reais de Belas Artes, o Museu dos Instrumentos Musicais e o Museu BELvue. Atravesse a esplanada gigantesca e suba os degraus para apreciar uma vista magnífica de Bruxelas. Você está em frente ao Museu Magritte. Dedicado ao mais famoso surrealista belga, o museu possui 150 obras do pintor. Uma coleção que se esmera em ser objetiva e completa acerca da obra de Magritte. Mas aí, chega a hora em que bate a fome ! Nada como um intervalo saboroso em um piquenique no parque em meio a Bruxelas, à sombra dos plátanos e de umas sessenta estátuas.
Fique no bairro de Mont des Arts para ir até os Museus Reais de Belas Artes da Bélgica. Encontre por lá a coleção artística mais importante do país, com mais de 20 000 obras de arte belga. Em seis museus, incluindo o de Magritte, toda a história da arte belga é conservada com obras esplêndidas de Pieter Bruegel, Rubens, Gauguin, Jacob Jordaens… Descubra a herança artística belga no que há de mais clássico e termine esta tarde com refinamento. Ainda mais que para arrematar este segundo dia da sua estadia em Bruxelas, você vai experimentar, em outra área, um item imperdível da herança belga : mexilhões com batatas fritas. Para saborar essa iguaria, o entorno da Grande praça é uma boa pedida, na pitoresca cervejaria da Roue d’Or. É sempre melhor que no Chez Léon, endereço turístico por excelência.

< Dia 1 Dia 3 >

▼ Veja as atividades

Para concluir sua estadia em Bruxelas em grande estilo, comece seu terceiro dia com um passeio campestre no fotogênico MIMA, um museu de arte urbana e de cultura 2.0. Situado no bairro cosmopolita de Molenbeek, este endereço apreciado pelos estetas fica em uma antiga cervejaria e revela obras de vanguarda. No almoço, caminhe um pouco para chegar ao bairro da Ilhota sagrada, as ruas que ficam ao redor da Grande Praça. Testemunhas de uma Bruxelas ancestral, algumas delas conservam ambientes muito medievais, como a Rue des Bouchers, rua pavimentada onde os letreiros luminosos de diversos restaurantes atraem os olhares gulosos. Seus passos o levam necessariamente para o beco sem saída da Fidélité pela pequena estátua que fica lá: Jeanneke-Pis, a versão feminina do Manneken-Pis.
Logo atrás de você, o Delirium Café abre suas portas e seu cardápio, no qual mais de 2 000 cervejas são referenciadas. Este endereço famoso no mundo inteiro exala perfumes de lúpulo e malte, enquanto você se instala no imenso balcão com dezenas de colunas de cromo. Cabe a você escolher um dos restaurantes das redondezas depois, ou se preferir contente-se com uma porção de batatas fritas e uma salsicha fricadelle em uma das lojas de batatas fritas do bairro.
Na última noite, aprecie o que a capital belga tem de mais recomendável em matéria de música e adentre as portas da Antiga Bélgica. Pela qualidade da sua acústica, suas dimensões e pela capacidade de público, a « AB » é considerada como uma das melhores salas da Europa. Com uma programação artística eclética e exigente, é o lugar ideal para terminar sua estadia em Bruxelas curtindo o lado amigável e efervescente que esta cidade proporciona.
bold;Capital europeia com dimensões humanas, Bruxelas é uma cidade surpreendente. As suas ruas medievais com mil janelas da Grande praça, os enfeites dourados da Casa do Rei, os balões do Centro Belga de Histórias em Quadrinhos, cada lugar desvenda uma parte inusitada de Bruxelas. Se ficar mais de três dias, aproveite para dar uma volta no bairro des Marolles com seu famoso mercado de pulgas ou no bairro da Europa com sua arquitetura ultramoderna.

< Dia 2

Nossos hotéis em Bruxelas

 

My TripPlanner

Para utilizar o TripPlanner, você deve se registrar.

Login Inscrição