Le Magazine Accor Hotels
1 dia

Um dia no Pantanal mato-grossense

Curte aventura e natureza? Confira um roteiro de bate-volta a partir de Cuiabá

O Pantanal é a região é a maior área úmida tropical do planeta e a principal área alagada do Brasil. E é justamente por ser um dos biomas mais ricos do Brasil que atrai turistas do mundo inteiro interessados na diversidade de sua fauna e flora. A região engloba o Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, norte do Paraguai e leste da Bolívia, com forte apelo para o ecoturismo.

Onça pintada, animal típico do Pantanal (Getty Images)
Onça pintada, animal típico do Pantanal (Getty Images)

O que fazer no Pantanal mato-grossense

No parte mato-grossense, a principal opção de passeio pelo Pantanal é por meio da Transpantaneira, estrada que liga Poconé a Porto Jofre, na beira do Rio Cuiabá. No trajeto, é possível admirar a fauna local, com os jacarés, capivaras, tuiuiús e veados. Mais perto do Rio Cuiabá, as chances de se deparar com uma onça aumentam (mas não é garantia!). 
Gosta de fotografar? Você provavelmente irá se encantar com o safári fotográfico. Neste tipo de passeio, os visitantes são levados em uma espécie de caminhonete aberta e adaptada para a observação de animais. Se você tiver a possibilidade de ficar mais tempo no Pantanal, pode optar pela focagem noturna, que é o mesmo tipo de passeio realizado no período da noite – a vantagem é que há vários bichos com hábitos noturnos, portanto pode ser mais fácil encontrar alguns deles. 
Se você quiser ver alguns destes animais ainda mais de pertinho, é possível fazer um passeio de barco pelo Pantanal. Aqui a ideia é encontrar jacarés, capivaras e aves aquáticas.
Outra atração bastante procurada na região é o chamado “Dia de Peão”, em que os viajantes podem passar 24 horas no campo ordenhando, pastoreando e supervisionando o gado. Para participar desta atividade, os visitantes cruzam as áreas alagadas do Pantanal a galopes para chegar até os locais de pasto. Lá eles ajudam os peões a guiar os animais, a alimentá-los e dar remédio, se necessário.
Independentemente do tipo de passeio pelo Pantanal escolhido, se você fizer um bate-volta entre Cuiabá e a região, o ideal é sair bem cedo e focar em um dos passeios, para aproveitar seu dia ao máximo. 
Arroz Carreteiro (Getty Images)
Arroz Carreteiro (Getty Images)

Onde comer no Pantanal

Na culinária local, o destaque vai para os peixes como pacu, dourado e pintado. Outro prato típico é o caldo de piranha. O arroz carreteiro e o macarrão de comitiva (ele é feito com carne de sol e a massa é frita ainda crua e depois é cozida).  
Um dos restaurantes mais tradicionais da região é o Kaskata Flutuante, que fica em uma embarcação ancorada no Rio Paraguai, em Cáceres. Aqui a pedida é o pintado no espeto (grelhado ou à milanesa). Agora se o seu negócio é carne bovina, em Poconé há diversas churrascarias – Tradição, Pantanal e Tropeiro Grill são algumas delas. 
Transpantaneira (Getty Images)
Transpantaneira (Getty Images)

Como chegar ao Pantanal a partir de Cuiabá

Como a região pantaneira possui uma área bastante extensa, diferentes caminhos levam até lá. A partir de Cuiabá, o caminho mais curto é pegar a rodovia MT-060 até Poconé (104 km). A partir daí, é possível pegar a Transpantaneira, trajeto que tem 146 km, sendo que a maior parte é de cascalho e terra batida, com mais de 120 pontes. Por isso, se estiver em carro de passeio, o ideal é ir no período de seca, já que na estação chuvosa até veículos 4x4 podem ter problemas. E não se esqueça de abastecer em Poconé – não há postos ao longo do caminho. Outras possibilidades para chegar à região são por Barão de Melgaço (111 km de Cuiabá) e Cáceres (215 km da capital).
Estiagem no Pantanal (Getty Images)
Estiagem no Pantanal (Getty Images)

Melhor época para visitar o Pantanal do Mato Grosso

A época de verão (dezembro a fevereiro) no Pantanal costuma ser bastante chuvosa. Neste período, só é possível atravessar a Transpantaneira em veículos 4x4 (às vezes nem isso) ou de barco. Por isso, a melhor época para visitar o Pantanal é durante a estiagem (mais intensa no período de maio e a setembro).

O que levar na mala

Para fazer os passeios pelo Pantanal, não se esqueça de levar protetor solar, repelente, óculos de sol, chapéu ou boné. Se for fazer o safári, por exemplo, é bom ter roupas leves, mas que tenham mangas, para evitar os mosquitos. E, claro: a sua máquina fotográfica para registrar essa experiência.
Quarto do hotel ibis Styles Cuiabá
Quarto do hotel ibis Styles Cuiabá

Onde ficar em Cuiabá

Quer se hospedar em um hotel confortável e com excelente localização? A dica é o ibis Styles Cuiabá, que fica a 120km do Pantanal e oferece um delicioso café da manhã com pratos típicos de Cuiabá, como o famoso bolinho Cuiabano. Perfeito para começar sua aventura pelo Pantanal mato-grossense!
Gostou das dicas do Pantanal do Mato Grosso? Reserve o seu hotel com antecedência pelo aplicativo da AccorHotels e tenha acesso aos melhores preços e benefícios.

Você curtiu? Compartilhe!

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra