Le Magazine Accor Hotels
1 hora, 1 dia, 1 semana

Da Marina do Davi ao Museu do Seringal Vila Paraíso

Conheça o Museu do Seringal Vila Paraíso, em Manaus!

Quem deseja sentir o clima da Amazônia e conhecer um pouco mais sobre a sua história, precisa visitar os pontos turísticos espalhados pelo Rio Negro a partir da Marina do Davi, em Manaus. E entre as clássicas praias fluviais, o encontro das águas e a interação com os botos, fica o Museu do Seringal Vila Paraíso, que retrata com detalhes a principal atividade econômica do Amazonas no início do século passado: a produção de borracha. É um passeio que não dá para deixar de fazer em sua viagem pela capital amazonense. Quer saber mais sobre ele? Acompanhe!

Seringal em Manaus
Seringal em Manaus

A criação do Museu do Seringal Vila Paraíso

Considerado o principal projeto turístico e cultural do Amazonas, o Museu do Seringal Vila Paraíso foi construído para ser o cenário do filme A Selva, em 2002. Réplica de um seringal que existiu de verdade no município de Humaitá, ele representa com detalhes a vida dos seringueiros, quando a produção de borracha era a principal atividade da região.
Os seringueiros coletam o latex
Os seringueiros coletam o latex

O acervo, os cenários de cinema e a história

No interior das casas, nas matas, jardins e barracões, você vê de perto os utensílios e móveis da época. Tudo isso, enquanto ouve as fascinantes e verídicas histórias contadas pelos guias da visita. Essa mistura de sentidos transporta você para mais de 100 anos atrás, numa viagem por dentro da sociedade do ciclo da borracha. Lá, você confere como era a luxuosa casa do barão, a humilde casa do seringueiro, os barracões de avivamento - onde os trabalhadores trocavam sua produção por comida, a capela onde rezavam, a casa de banho, feita para as mulheres da família do barão e cenário onde a personagem da atriz Maitê Proença se banhava, e os outros ambientes da comunidade.
O Rio Negro leva ao Museu do Seringal
O Rio Negro leva ao Museu do Seringal

O roteiro de visitação

Acompanhado do guia, você confere os 13 cenários no Museu do Seringal que representam a vida dos patrões e trabalhadores, além de entender como acontecia o ciclo da borracha numa ordem lógica, o que deixa o passeio ainda mais interessante. O trajeto começa pelo trapiche, vai para o barracão de armazenamento, segue por outros dez ambientes e finaliza no décimo terceiro, o barracão dos seringueiros. Para chegar até lá, basta pegar um barco na Marina do Davi. O caminho até o Museu leva aproximadamente 30 minutos pelo Rio Negro o que, por si só, já é uma atração que vale a pena.

Você curtiu? Compartilhe!

Quer saber mais?

Continue o passeio

Nosso guia de viagem Nossos hotéis em Manaus

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra