Londres
 

Como aproveitar ao máximo Londres em 3 dias

Planejando uma viagem para Londres? Inspire-se sobre o que fazer enquanto estiver lá com nossa ideia de roteiro de três dias perfeitos. História, cultura, entretenimento, restaurantes... Faça tudo em um ritmo confortável e não perca nada!

▼ Veja as atividades

« E se puderes ver a obra da tua vida destruída, e sem uma só palavra, recomeçar a construir ». Nenhuma cidade do mundo encarna melhor o espírito inglês contido neste poema de Rudyard Kipling. Em situações como a do grande incêncio de 1666 ou da Blitz alemã em que milhares de toneladas de bombas foram lançadas em Londres em 1940, a cada vez, pacientemente, os londrinos reconstruíram a mesma cidade heterogênea, jóia do patrimônio mundial e, a cada vez, a cidade consegue se reerguer maior e ainda mais bonita.

A sua estadia começa ao pé do monumento mais emblemático da cidade, o Big Ben, na Torre do relógio do Palácio de Westminster. Você não poderá visitar o sino, mas poderá, contudo, visitar a Abadia de Westminster, um dos edifícios medievais mais famosos do mundo, no qual são feitas as coroações, casamentos e enterros dos soberanos ingleses.

A seguir, continue passeando pelo St. James’s Park para aceder ao Palácio de Buckingham, a residência dos soberanos da Inglaterra. Com um pouco de sorte, você vai chegar para as 11h30, a hora da troca da guarda, acompanhada por um belo desfile, bem como uma cerimônia.

Para almoçar, vá direto ao Hyde Park para fazer um piquenique nos seus 250 hectares de área verde, e não deixe de ver o Speaker’s Corner, um lugar onde qualquer um pode tomar a palavra e proferir um discurso à multidão.

Na Trafalgar Square fica a National Gallery, que você visita gratuitamente. Dentro dela, você vai descobrir uma das mais formidáveis pinacotecas do mundo, com obras de Leonardo da Vinci, Miguelangelo, Ticioano, Velasquez, Monet, Van Gogh, Cézanne, mas também dos paisagistas ingleses mais famosos, como Gainsborough, Constable ou Turner.

Ao sair, passe pelas ruas Pall Mall e Regent Street para chegar à Piccadilly Circus, coração de Londres e trampolim para uma tarde dedicada às compras nas ruas comerciais adjacentes.

À noite, não precisa mais se deslocar : ao norte da Piccadilly Circus começa o bairro de Soho, um dos bairros mais cheios de vida da noite londrina. Se tiver vontade passear, o sul do bairro é constituído pela Chinatown londrina, que vai transportá-lo, em poucos passos, até o outro lado do planeta.

Dia 2 >

▼ Veja as atividades

No dia seguinte, o encontro é na margem direita do rio Tâmisa para visitar a Tate Modern, que corresponde globalmente, para a Arte Moderna e Contemporânea, ao que a National Gallery é para as Belas Artes : o museu inglês de referência. Lá, você vai descobrir obras de Dalí, Warhol, Hopper ou ainda Magritte.

Logo ao lado da Tate Gallery, ao seguir o Tâmisa no sentido dao corrente, o Shakespeare’s Globe é uma reconstituição fiel do célebre teatro do século XVI, no qual o dramaturgo inglês havia encenado algumas de suas peças. A única diferença em relação ao teatro original era que os arquitetos acrescentaram um sistema anti-incêndio, que deve impedir que o teatro tenha o mesmo destino que o seu ilustre ancestral.

A seguir, continue seguindo o Tâmisa, sempre no sentido da corrente, prestando atenção nos edifícios que encontrar, como a sede do Financial Times ou a famosa London Bridge, até chegar na Tower Bridge, que dá para a Torre de Londres.

A visita desta fortaleza medieval, que servia de prisão, vai dar um arrepio ao evocar lendas que assombram seus muros, mas também é um momento de encanto, principalmente graças às joias da coroa e ao diamante Koh-i Nor, uma pedra preciosa de 105,602 quilates estimada em mais de 10 milhões de libras esterlinas (e furtada por Olrik no álbum de histórias em quadrinhos de Blake e Mortimer).

De noite, nada mais tradicional que um bom pub londrino, tão indispensável na capital inglesa quanto os cafés na capital francesa. Assim como os cafés parisienses, os pubs londrinos estão em toda parte. Passeie pelas beiradas da City, um dos bairros financeiros mais importantes do mundo, e será fácil encontrar um pub.

< Dia 1 Dia 3 >

▼ Veja as atividades

No dia seguinte de manhã, pegue a direção do British Museum o mais cedo possível, para ser menos incomodado pelo movimento gerado por esse museu excepcional. Você vai precisar de bem mais que um dia para ver o museu todo, concentre-se nos departamentos mais importantes ou naqueles que mais lhe interessam. A parte dedicada à antiguidade egípcia é particularmente imperdível, comece admirando a pedra de Roseta, graças à qual Champollion decifrou os hieróglifos.

Depois de curtir o Regent’s Park para fazer um piquenique, a tarde será mais tranquila e dedicada ao passeio. Pegue o metrô para chegar a Notting Hill, ao oeste do centro, um bairro particularmente agradável e na ponta da moda. Lá, encontramos diversas lojas de música, uma loja de antiguidades muito famosa na Portobello Road, e outras lojas de antiguidades.

Na sua últma noite em Londres, é hora de fazer um pouco de festa e conhecer lugares animados de uma das capitais mundiais a música. Para um ambiente clubbing muito chique, vá ao norte da cidade, para o bairro de Camden, para ir, por exemplo, ao Electric Ballroom. Ao leste, Hoxton e Shoreditch oferecem um ambiente mais descontraído. A Fabric, em pleno coração de Londres, é um lugar crucial no mundo da música eletrônica.

Como todas as maiores capitais mundiais, Londres é uma cidade do mundo cuja essência não pode ser totalmente apreendida em apenas três dias. Entretanto, esta estadia permite ver os lugares mais emblemáticos da capital inglesa. Se tiver a ocasião de ficar mais tempo, ande pela passagem para pedestres da Abbey Road, descubra a Whitechapel e o seu famoso estripador, e preste uma homenagem à Marinha Britânica no Museu Marítimo.

< Dia 2

Nossos hotéis em Londres

 

My TripPlanner

Para utilizar o TripPlanner, você deve se registrar.

Login Inscrição